Distribui O De Waldisney

Como tirar fotos de textos Desafío de texto x gêneros textuais

É óbvio que liderança como o fenômeno, é baseado em certas exigências objetivas de sistemas organizados difíceis. Trate eles, em primeiro lugar, necessidade da autoorganização, modernizar do comportamento de elementos separados do sistema para assegurar a sua capacidade vital e funcional. Tal regularidade executa-se pelo vertical (gestão-podchineni e horizontal (comunicações de nível único) a distribuição de funções e papéis, e em primeiro lugar, por meio da alocação da função administrativa e as estruturas que o executam que para o trabalho eficaz exigem a organização hierárquica, piramidal. Leis tão superiores de tal pirâmide administrativa quem outro, como o líder.

Definição de liderança como influências em outras pessoas. A liderança é uma influência, autoridade, o poder e controle sob outros. Contudo não qualquer influência fornece a liderança. Para ele pelo menos três características são características: em primeiro lugar, aquela influência foi constante. É impossível colocar as pessoas que deram como líderes políticos embora grande, mas impacto único no processo político, história de país.

A liderança é inerente a várias formas da organização sociopolítica. Qual diretamente é a sua pedra angular? Que natureza deste fenômeno? Porque pessoas se tornam líderes, e os outros são contentes com um papel de perfumistas da vontade do líder?

As pesquisas empíricas, verdadeira existência confirmada do tipo autoritário da personalidade, revelaram algumas novas linhas suas. Em geral esta direção da psicanálise consideravelmente estendeu ideias de motivações psicológicas da aspiração à liderança embora, naturalmente, não ajuste todos os tipos de tais motivações.

A teoria situacional não nega um papel importante de qualidades individuais da personalidade, contudo não os faz absolutize e dá uma prioridade em uma explicação da natureza da liderança política por exigências de circunstâncias objetivas. Com base neste conceito confirmado por pesquisas empíricas a conclusão recebeu-se que na sociedade ocidental moderna a pessoa inescrupulosa que se guia por um ambiente político tem boas possibilidades do êxito. Contudo tais conclusões, bem como a teoria situacional em geral, confirmam-se, longe não completamente como a limitação desta teoria se compõe que reflete a atividade do líder insuficientemente, a sua capacidade de quebrar uma situação, antes de outros para notar novas tendências progressivas e possibilidades do seu uso e anteriormente resolver questões sociopolíticas agudas.

Neste aspecto em ciência política moderna algumas teorias. Em primeiro lugar, é a teoria de linhas. Criou-se com base na detecção das qualidades inerentes a líderes ideais - a heróis. A essência desta teoria compõe-se em uma explicação de um fenômeno da liderança por qualidades salientes da personalidade - os talentos intelectuais ótimos entregam à personalidade a situação saliente que mais cedo ou mais tarde leva a liderança. Entre as linhas inerentes ao líder político, normalmente chame mente aguda, vontade forte, energia vigorosa, capacidades de organização raras, capacidade de ser agradável a pessoas, competência e, especialmente, prontidão para tomar a responsabilidade. Nos países democráticos até mais muitas vezes acrescentam photogenicy, apelação externa e capacidades oratórias de qualidades obrigatórias de líderes políticos modernos.

A especificação, o desenvolvimento e o enriquecimento de alta qualidade da teoria situacional, a teoria que explica o fenômeno do líder pelos seus seguidores e comitentes foram. Segundo esta teoria, o seguidor percebe o líder, percebe uma situação e consequentemente aceita ou rejeita a liderança.

O líder de um pequeno grupo de pessoas, possuindo o maior poder nesta comunidade, tendo interesses comuns. O líder adquire o poder da pessoa mais autoritária no grupo que se forma com base nas suas qualidades pessoais previstas pelo grupo diretamente no decorrer da atividade conjunta. Neste caso as suas funções são as funções do negócio, líder intelectual e líder da comunicação.

A institucionalização das posições principais reflete-se no conceito da liderança formal. Representa a influência de prioridade de certa pessoa em membros da organização fixada nas suas normas e regras, e que é baseado na situação na hierarquia pública, um lugar em estruturas de papel.